quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Aerosmith - Music From Another Dimension! [2012]


Agora sim o mundo ano já pode acabar! Com esse lançamento, todos os discos mais esperados por mim em 2012 já estão prontos!

Então vamos lá!

Após algum tempo de rumores e adiamentos alimentados durante os anos de 2010 e 2011 - inclusive após a novela entre American Idol, Steven Tyler e Aerosmith - eis que surge o novo álbum de inéditas do Aerosmith, após um hiato de 11 anos sem lançar um disco de inéditas. Com a promessa que já é clichê para os novos lançamentos de bandas antigas, o Aerosmith avisou que o som seria um 'retorno as raízes' da banda. De fato isso aconteceu mesmo.

O disco ficou ótimo. Soando como os clássicos Rocks, Toys In The Attic, Draw The Line e Get Your Wings, vejo que o Aerosmith conseguiu obter sucesso no objetivo. Inclusive, quem ficou a cargo da produção aqui foi o mesmo produtor destes quatro álbuns dos anos 70, Jack Douglas.

As referencias aos anos 70 já começam pela capa, que mostra um desenho no formato das histórias em quadrinho das revistas da época. Eu, como fã aficionado de quadrinho, não poderia ter achado a capa mais legal. Logo vimos que não é só a capa que nos remete aos anos 70 ou até mesmo aos quadrinhos. O disco abre com um discurso digno de vilão das HQ's. Já nos primeiro acordes que seguem o discurso 'interdimensional', se percebe a grande semelhança com o som clássico do Aerosmith. Está é 'Luv XXX', primeira faixa, que já apresenta todos os elementos do bom e velho Aerosmith. 'Oh Yeah' e 'Tell Me' são as próximas e também são ótimas. Ambas são muito originais e cheias de Rock N' Roll. Gostaria de aproveitar para destacar os vocais de Steven Tyler, que mesmo com 'trocentos' anos de idade, ainda canta como se estivesse com dezoito. Outra coisa que também acho muito importante destacar nesse disco é a presença das baladas. Ultimamente as bandas vem retornando as origens e esquecendo que grande parte de seu sucesso e caracterização se deu a partir das baladas que marcaram suas carreiras. O Aerosmith não esqueceu isso (ainda bem, pois eu não consigo mais pensar em Aerosmith sem baladas, risos) e recheou seu novo álbum com as mais sentimentais baladas: 'Tell Me', 'Can’t Stop Lovin’ You', 'We All Fall Down', 'Another Last Goodbye' e o single 'What Could Have Been Love'. Destaque para esta última. Seguindo, temos as originais 'Out Go The Lights', 'Street Jesus' e os singles 'Legendary Child' e 'Lover Alot', trazendo o Blues, o Rock e todo o estilo setentista do Aerosmith de se fazer musica. Destaque para Joe Perry que está com solos e riffs impressionantes. Falando em Joe Perry, aqui temos duas musicas suas, que vão desde a composição até o seu vocal principal. São elas: 'Freedom Fighter', 'Something'. Elas seguem aquela linha do Blues das músicas de Joe Perry, que não são ruins, mas também não são as melhores do álbum. Finalizando, o disco fecha com a mesma voz intergaláctica que o abre, fazendo o ouvinte voltar para sua dimensão, mas deixando no ar aquele 'até a próxima'.

                                                  
Aerosmith - Legendary Child (Official):

Então, eu sou muito suspeito em falar de Aerosmith, mas esse álbum possui tudo que eu gosto em um bom disco de Rock: músicas originais; guitarras e vocais bem trabalhados; baladas cativantes; e, acima de tudo, Rock N' Roll de verdade. Sendo assim, recomendo a todos e já afirmando que este álbum estará nas listas de 'melhores do ano', talvez com uma posição bem alta.

Steven Tyler (Vocal, Harmônica)
Joe Perry (Guitarra, Vocal)
Tom Hamilton (Baixo)
Brad Whitford (Guitarra)
Joey Krammer (Bateria, Percussão)
-----------
Músicos convidados:
Carrie Underwood - vocais em "Can’t Stop Loving You"
Julian Lennon - background vocals em "LUV XXX"
Lauren Alaina - background vocals em "Oh Yeah"
Johnny Depp - background vocals e guitarra em "Freedom Fighter"

01 – Luv XXX
02 – Oh Yeah
03 – Beautiful
04 – Tell Me
05 – Out Go The Lights
06 – Legendary Child
07 – What Could Have Been Love
08 – Street Jesus
09 – Can’t Stop Lovin’ You (Duet With Carrie Underwood)
10 – Lover Alot
11 – We All Fall Down
12 – Freedom Fighter
13 – Closer
14 – Something
15 – Another Last Goodbye

Cessão

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Kiss - Monster [2012]


Falar do Kiss é uma grande responsabilidade. Ainda mais quando é para falar de um álbum que está sendo aguardado por todos os soldados, assim como eu. 'Monster' foi anunciado como 'Sonic Boom': 'Será um álbum de Rock N' Roll direto ao ponto, sem baladas, sem rap'. Realmente ele é assim. Também conta
o próprio Starchild como produtor, juntamente com Greg Collins. A produção ficou ótima, tendo destaque para as guitarras solo de Tommy Thayer que estão com um timbre estupendo. No geral, eu poderia até arriscar que o disco ficou soando como uma continuação de 'Sonic Boom', o que na realidade, já era esperado. 

Nas músicas, como também já era esperado, fora o padrão assumido por Stanley e Simmons dividindo os vocais quase que igualmente, temos uma faixa cantada por Thayer e outra por Singer, que, diga-se de passagem, ficaram muito boas. Principalmente a de Eric Singer, que foi escrita por Paul Stanley. Para comentar as outras faixas do álbum, vamos direto aos destaques. O disco abre com o single oficial 'Hell or Hallelujah', que já está bem conhecido por todos como sendo um Rock empolgante e direto; depois temos a terceira faixa, que me chamou atenção, 'Freak', que tem um refrão incrivelmente matador e um solo de guitarra mais ainda; 'Eat Your Heart Out' vem mostrando que é um Rock dos mais animados; 'The Devil Is Me' lembra um pouco 'God Of Thunder' e seria uma boa para Gene Simmons cantar nos shows da turnê 'Monster'; 'All for the Love of Rock & Roll', que ficou ótima na voz de Eric Singer, mostra mais um Rock N’ Roll bem animado com uma harmonia bem empolgante; 'Take Me Down Below', quase volta aos anos de 'Hot In The Shade' de tão farofa e animada; e 'Last Chance' fecha o disco com um pouco do bom e velho Paul Stanley que conhecemos.

Finalizando, eu poderia dizer em cada uma das músicas destacadas acima que 'ela parece ter saído diretamente do álbum 'Sonic Boom'', mas isso já está subentendido. Mesmo assim, aconselho aqui, a todos os leitores, que corram rápido para ouvir esse álbum, afinal, sendo o Kiss, nada mais importa. Agora, pra finalizarmos o ano aliviados só precisamos ouvir o 'Music From Another Dimension' e já poderemos morrer felizes em 2012 (risos).

Kiss - Hell or Hallelujah (Live London):

Paul Stanley (Vocal, Guitarra)
Gene Simmons (Vocal, Baixo)
Tommy Thayer (Vocal, Guitarra)
Eric Singer (Vocal, Bateria)

01 – Hell or Hallelujah
02 – Wall of Sound
03 – Freak
04 – Back to the Stone Age
05 – Shout Mercy
06 – Long Way Down
07 – Eat Your Heart Out
08 – The Devil Is Me
09 – Outta This World
10 – All for the Love of Rock & Roll
11 – Take Me Down Below
12 – Last Chance

Cessão